Este café trata-nos bem e sabe ainda melhor

Alguém precisa de um café? No Benjamin Coffe House deixam-nos levar as mesas para o sol e despedem-se com vontade de nos voltarem a receber. Que mais podemos pedir? Café de qualidade, claro!

Hoje aconteceu-me uma coisa estranhíssima, quando eu só queria era um café. Sabem quando acordam e acham que vai ser um dia fenomenal? Está sol, quando tinham anunciado chuva e conseguem chegar ao vosso destino meia hora antes e não sabem bem como? Foi o que me aconteceu hoje. E, por isso, dei-me ao luxo de procurar um café para me poder sentar e ler o jornal. Acabei a ler a New Yorker  (que me controlei e não trouxe comigo) e com um americano com grãos yellow bourbon selecionados na região da Serra da Mantiqueira, Sul de Minas, com altitude acima de 1100 metros.

Como é que isto aconteceu e porque é tão bom
1. Por mais incrível que pareça entrei no Benjamin Coffee House e a rapariga perguntou-me o nome. Fiquei tão espantada que me esqueci de perguntar o dela.

2. Depois, personalizou-me uma tosta de abacate. Porque eu não queria pão, não queria queijo e por aí fora. Na realidade, personalizou tudo a toda a gente que entrou. E, atenção: sempre contente (é incrível, não é?)

3. E, para cumulo, em conversa com uma estrangeira ofereceu-lhe um sorriso gigante e deixou-a transportar a mesa e a cadeira para o sol (do outro lado da rua). E ainda olhou para mim divertida e piscou o olho.

4. Não sei que vos diga. O serviço é personalizado. Existem tostas de abacate, bowls e smothies de açaí, mas também de espinafres e por aí fora. Hambúrguers vegetarianos e muito mais. Mas, acima de tudo, existe naturalmente um ambiente sem qualquer pretensão, uma atmosfera de café de bairro reinventado e uma vontade de voltar a ver os clientes. Na realidade, despediram-se de mim com um: “Moras por aqui? Não? Mas esperamos voltar a ver-te!”. Incrível este café ou quê?

Morada
Rua do Possolo,52 – Estrela
1350-250

Horário de Funcionamento
Todos os dias das 9:00 -17:30.